Um golf ou um carro com cara de golf?




A Volkswagen começou mais uma campanha para vender suas carroças em um de seus mercados mais lucrativos: o nosso.



Para tanto, a nobre empresa alemã deu uma maquiagem no velho FOX, modelo com 12 anos de projetos nas costas, e que foi rejeitado no mercado europeu, semelhantemente ao que ela fez com a Kombi, que só se livrou dela quando as leis brasileiras não mais permitiam a continuidade.



Segundo os especialistas do setor, "a linha 2015 do Fox  foi sensivelmente reestilizada, sempre com quatro portas e com clara inspiração no badalado Golf, para subir de nível".

Tudo muito lindo, mas...

Sabe quanto custa essa belezura??

A versão 1.6 Highline custa R$ 63.540 (as versões peladas da carroça,  começam por 35.900, obviamente, até a direção deve ser opcional).

Como somos belos tupiniquins ricos e inteligentes, a expectativa da VW é que o carro fique entre os 10 mais vendidos do país!

O triste é que...por esse preço, eu consigo comprar um GOLF DE VERDADE na gringolândia e AINDA SOBRA $$$, olhem só:






Preços do GOLF :

EUA - R$ 45.800, já com impostos, taxas e transporte (modelo 2.0 L 4 portas)
Europa - R$ 51.925 (Golf 1.2 TSI BlueMotion)
México: R$ R$ 47.279 ( modelo Confortline)

Então, magnata brazuquinha, você prefere pagar em torno de R$ 48 mil por um GOLF, como TODO O MUNDO, ou R$ 64 mil por uma carroça com CARA DE GOLF??

É nobre amigo, até quando vamos viver essa piada??


Se tiver sugestões para comparações manda para: estamosricos.blogspot@gmail.com



Governo tenta injetar dinheiro e salvar o mercado imobiliário




Com a notícia de que o crédito imobiliário esta desacelerando ao longo do ano (porque será???), e que houve uma piora na qualidade dos clientes da Caixa Econômica Federal, com um aumento de 76,3% na inadimplência, chegando ao pico em 5 anos (estou surpreso!! :P ), o Governo Federal anunciou a continuidade da velha política de consumismo para fazer a roda da economia girar (já que ela está andando pra trás).

O, super elogiado pela revista The Economist, Ministro Mantega tomou as seguintes medidas:

1) Resolveu permitir que as pessoas concedam imóveis já quitados como garantia de outra casa própria com recursos da poupança. A expectativa é que somente essa medida gere R$ 16 bilhões em novas operações.

2) Permitiu que os bancos emitam letras imobiliárias para captar mais recursos para compra de imóveis.

3) Incentivou a conceder empréstimos consignados  para trabalhadores de empresas do setor privado.

4) Diminuiu a necessidade de empréstimos compulsórios, o que faz com que os bancos tenham mais $$ para emprestar

5) E por fim, caso tudo dê errado, o governo facilitou a retomada do imóvel pelo banco, ou seja, se der m$$#@$, o banco pega seu imóvel super facilmente,  legal né??

É meu povo, eles insistem na velha política de incentivo a inflação (porque essas operações acima geram inflação) e empurrar com a barriga as reformas necessárias.

Então eu pergunto, magnata brazuquinha com o mínimo de entendimento em economia, empurrar com a barriga, incentivar continuamente o consumo, endividar as famílias, não se importar com a inflação, tentar gerar renda com uma manivela que injeta toda hora recursos na economia, funciona no médio/ longo prazo? Se alguém tiver a resposta, me mande...


Se tiver sugestões para comparações manda para: estamosricos.blogspot@gmail.com

Piores imagens de anúncios imobiliários

E ae meu povo!

Hoje,  vou dar uma dica  pra nos divertirmos um pouco, é  uma página que mostra fotos bizonhas em anúncios de imóveis, a ideia deles é procurar as fotos mais bizarras tiradas para vender casas.

Garimpando aqui no blog, tenho algumas preciosidades, prometo que uma horinha faço uma compilação, mas enquanto isso...

Olhem as belezuras apresentada por site, depois me contem qual a mais bizarra


















Quem quiser mais dessas preciosidades é só clicar em:  http://terriblerealestateagentphotos.com/ (fotos horríveis de corretores de imóveis),


Se tiver sugestões para comparações manda para: estamosricos.blogspot@gmail.com

Venda de imóveis novos em SP DESPENCA 72,3%


Então,  brazuquinhas magnatas, olhem abaixo uma ótima notícia para quem não está tão rico:



"A venda de imóveis novos residenciais registrou queda de 72,3% na cidade de São Paulo, em relação a junho do ano anterior. Foram vendidas 1.072 unidades no sexto mês de 2014, contra 3.872 unidades comercializadas em junho de 2013. Os dados são do Sindicato da Habitação (SecoviSP).
Em relação a maio deste ano, quando foram vendidas 2.080 unidades, a queda foi menor, de 48,5%
As vendas nos seis primeiros meses do ano somaram 9.054 unidades, uma queda de 48,3% sobre as 17.500 unidades acumuladas de janeiro a junho de 2013.
No período, as empresas de incorporação lançaram 11.360 unidades, 18,8% menos do que nos seis primeiros meses de 2013."




E os preços? Será que refletirão tal queda também??

Talvez em pouco tempo saberemos...




Se tiver sugestões para comparações manda para: estamosricos.blogspot@gmail.com

Fonte: http://g1.globo.com/economia/noticia/2014/08/copa-faz-venda-de-imoveis-novos-em-sp-cair-723-em-junho-diz-secovi.html

A Caixa sabe o que faz??


Então, nobre brazuquinha,

Hoje, eu estou com uma pulga atrás da orelha com a Caixa Econômica Federal, e já explico:

Frequentemente, ouvimos e lemos que nosso sistema de crédito imobiliário é super seguro, que as instituições financeiras o tratam  com extremo vigor, sendo muito responsáveis na aprovação do financiamento, será??

Olha só isso: 

Hoje, a operação Cartago da Polícia Federal é capa de todos os jornais. O objetivo da operação é desarticular fraudes no financiamento de imóveis da Caixa Econômica Federal (CEF).

A investigação constatou que empregados da Caixa criaram empresas fictícias em nome de parentes. Essas empresas passaram a ser contratadas pelo banco para prestar serviços como correspondentes bancários imobiliários. Embora fossem realizados diretamente pelos clientes os contratos, mencionavam as empresas como intermediárias. Essa situação rendia o pagamento indevido de comissões.

Foram montados escritórios de atendimento no interior das agências bancárias, utilizando espaço físico, mesas, cadeiras e até computadores da Caixa.Em uma única agência durante o ano de 2010, verificou-se que todos os contratos de financiamento firmados eram fraudulentos. Os empregados dessas empresas chegaram a ter acesso às senhas restritas aos empregados da Caixa. O prejuízo ao erário ainda será apurado.

Então,  eu pergunto: se uma instituição é incapaz de detectar uma quadrilha utilizando suas cadeiras, mesas, servidores e senhas, é segura o suficiente para autorizar 70% dos financiamentos imobiliários??

Uma organização que não consegue controlar o que se passa debaixo do seu nariz, consegue avaliar corretamente o perfil de um tomador de crédito sem a perspectiva de fraude??


Se tiver sugestões para comparações manda para: estamosricos.blogspot@gmail.com

Com renda menor, brasileiro paga preços próximos aos europeus




O jornalista Jamil Chad, em reportagem ao estado de São paulo comenta sobre a riqueza brasileira em uma matéria muito interessante:

"Segundo o Fundo Monetário Internacional, o brasileiro tem uma renda média de US$ 12,2 mil por ano, inferior à da Romênia, de Botsuana e do Suriname. A renda está muito distante dos US$ 54 mil na Noruega, US$ 53 mil nos EUA e US$ 46 mil na Suíça. A renda brasileira é um terço da média francesa e menos da metade dos US$ 29 mil na Espanha."

"Mas, mesmo com a disparidade de renda, muitos preços não são tão diferentes. Para tentar fazer a comparação, visitei supermercados na França, Espanha e Genebra, uma das três cidades mais caras do planeta. Não se trata de uma pesquisa com rigor científico; é apenas a tentativa de comparar os preços de
produtos das mesmas marcas e nas mesmas redes."

"Algumas comparações: 12 ovos no Carrefour do Bairro do Limão em São Paulo por exemplo, custam R$ 4,59. No Carrefour de Barcelona, a dúzia sai por R$ 3,64. Nos Estados Unidos, o preço é de R$ 4,51. Um litro de água custa em média R$ 1,40 em São Paulo. Em Barcelona, ele sai por R$ 0,79. No Dia, na França, o custo é de menos de R$ 0,50.

O preço do macarrão é mais barato na Europa que em São Paulo. Na capital paulista, um pacote de 500 gramas sai por R$ 1,79. Na Suíça, custa o equivalente a R$ 1,10, praticamente o mesmo preço da França e da Espanha.

Vários outros itens, porém, mostraram que o Brasil é ainda mais barato, como no caso das carnes, frutas e açúcar, todos produtos que o País exporta. 

No que se refere ao preço de automóveis, o Novo Golf 2014, motor 1.2 a gasolina sai no preço de tabela por 22,1 mil francos suíços em Genebra, cerca de R$ 55 mil. Na França, a Volkswagen aponta que o preço seria de 18 mil, ou R$ 54,5 mil, contra 17,8 mil na Espanha, cerca de R$ 53,9 mil. Já no Brasil, o valor chega a R$70 mil.

Um aluguel em São Paulo também não fica longe dos preços na Europa. Em média, o metro quadrado é de R$ 25 no centro de São Paulo. Segundo a entidade Observatoire Des Loyers, o valor médio das seis principais cidades francesas - excluindo Paris - é de 9,7 (R$ 29,3) por metro quadrado. Em Barcelona, uma das cidades mais baladas da Europa, a média do preço do aluguel é de 12 por metro quadrado.
Outro serviço que revela os preços elevados do Brasil é a telefonia. Segundo a União Internacional de Telecomunicações, no início de 2013, o Brasil tinha a tarifa de celular mais cara do mundo em termos absolutos. Em média, um minuto no celular em horário de pico custaria US$ 0,71 entre chamadas pelo mesmo operador. Para fazer a comparação, a UIT usou a taxa praticada em São Paulo. O custo naquele ano era três vezes o que um americano pagava para falar ao celular.

Na Espanha, sede da Telefônica, um cidadão paga pelo celular um quinto do que se paga no Brasil."


Então, somos ou não somos trouxas  ricos??

Se tiver sugestões para comparações manda para: estamosricos.blogspot@gmail.com


Especulação imobiliária gera quebradeira em Campinas




"O preço elevado do aluguel em Campinas (SP) é apontado como um dos principais motivos para o aumento no número de falências de estabelecimentos comerciais na cidade. Segundo a associação comercial (Acic), foram 430 lojas fechadas no primeiro semestre deste ano, contra 387 em igual período de 2013.
Para Luis Ferrari, proprietário de uma ótica na região central da cidade, o valor do aluguel, principalmente em shoppings, onde ele manteve um estabelecimento por 17 anos e precisou fechar em abril desse ano, dificulta o andamento das atividades comerciais em Campinas. "A despesa muito alta de aluguel, de condomínio. O comerciante pequeno acaba pagando pelo grande", destaca.

Segundo o diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Fernando Piffer, os valores elevados dos aluguéis comerciais colaboraram para os fechamentos. "Muitos empresários não conseguem abrir os seus negócios por conta do alto preço do aluguel, além de outras dificuldades. Em pontos bem localizados, eles podem variar de R$ 8 a R$ 20 mil", afirma.

Em 2014, 1.254 corporações abriram as portas contra 1.556 no primeiro semestre do ano passado, uma queda de 20%. Além do aluguel, a falta de planejamento e investimentos além do suportado também colaboraram para o fim das empresas."

Fonte: http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2014/08/aluguel-alto-faz-numero-de-falencia-aumentar-no-comercio-de-campinas.html

Por que os abonados do Brasil compram imóveis nos EUA



"Não foi só o ministro Joaquim Barbosa que comprou apartamento em Miami: segundo dados do Banco Central, em 2013 aumentaram em 17% os investimentos de brasileiros em imóveis no exterior, EUA à frente, com 31% das aquisições registradas, que somam US$ 5,4 bilhões (não se conhecem os investimentos off line). Os brasileiros já são o segundo maior comprador de imóveis em Miami, atrás apenas dos venezuelanos.

Fugindo do alto preço dos imóveis no Brasil, onde segundo alguns haveria até uma “bolha imobiliária”,  os brasileiros estão aproveitando pechinchas geradas pela crise financeira de 2008.  A recuperação da economia americana atrai compradores brasileiros que vislumbram morar ou fazer negócios nos Estados Unidos e especialmente na Flórida, o estado americano que possui maior comércio com o Brasil, cerca de R$20 bilhões anuais.

Ao contrário dos americanos, que podem financiar 100% do valor do imóvel, os estrangeiros precisam pagar pelo menos 40% cash, podendo financiar o resto em até 30 anos com juros anuais de 4% a 5%. O governo americano dá incentivos fiscais para o estrangeiro que der entrada de 80%. De um jeito ou de outro é bom negócio para quem possui bala.

O investidor que tiver dinheiro aplicado no Brasil (onde a taxa-base de remuneração do Banco Central é de 10,50%) não só paga o investimento nos EUA com a aplicação brasileira como, com a sobra do rendimento, pode passar férias lá ou na Praia Que Preferir. Se alugar o imóvel lá comprado, pode tirar mais um rendimento equivalente a 8% a 10% ao ano.G.H.)"

Se tiver sugestões para comparações manda para: estamosricos.blogspot@gmail.com

Fonte: http://jornalja.com.br/2014/08/14/por-que-os-abonados-do-brasil-compram-imoveis-nos-eua/

Comparação da mensalidade do Curso de Medicina no Brasil x EUA




Grande Magnata!!

Tenho comparado aqui carros, casas, serviços... mas é a primeira vez que resolvi comparar o maior GAP de nosso "bariu varoniu": A EDUCAÇÃO.

E no primeiro post sobre o assunto, vou direto no mais disputado, o CURSO DE MEDICINA.

Preparem-se para mais uma bizarrice tupiniquim.

Primeiramente,

Vocês têm ideia quanto custa a mensalidade de um curso de Medicina pelas bandas de cá?




A primeira bizarrice é que nossa Harvard fica em Marília - SP... estranho, não??

Mas, vamos  para a Gringolândia... como será que funciona o  Curso de Medicina  por lá??

Nos EUA, o Curso de Medicina é considerado uma pós-graduação. Antes de entrar no curso, o estudante precisa se graduar bacharel em alguma área que abranja os ciclos básicos de biologia, física, química e matemática. Essa formação dura quatro anos.

Como o pre-med pode ser em qualquer universidade, vamos analisar apenas a mensalidade do Curso de Medicina.



A #1 dos EUA (e do mundo) é Harvard, quanto será que custa estudar medicina em Harvard??

A mensalidade fica em torno de R$ 9.800, isso se você não conseguir nenhum desconto ou bolsa de estudos, ou seja, por apenas R$ 1000 reais você pode deixar a Universidade de Marília e estudar em Harvard!! Que tal, hein?!



Outra TOP dos EUA é a University of California

E por lá?? Quanto será que custa a mensalidade do Curso de Medicina??

 Está em torno de R$ 8500, um pouquinho mais barata que a Harvard brasileira...


Uma terceira opção seria a University of Texas Southwestern Medical Center, a mensalidade por lá esta cerca de R$ 5.500,00


E por fim, na Baylor College of Medicine, a mensalidade custa em torno de R$ 3700

Ou seja,

Muitas de nossas universidades cobram praticamente o mesmo que as Top do mundo...

Então...

Chego a conclusão que os pais do povo que faz medicina... ESTÃO MUITO RICOS!! ( e talvez meio tontinhos em não mandar os filhos pro exterior)

Se tiver sugestões para comparações manda para: estamosricos.blogspot@gmail.com

Fontes:
https://services.aamc.org/tsfreports/report.cfm?select_control=PRI&year_of_study=2014
http://www.escolasmedicas.com.br/mensal.php
http://grad-schools.usnews.rankingsandreviews.com/best-graduate-schools/top-medical-schools/research-rankings



Construtoras quebraram e deixaram milhares de pessoas no prejuízo



"O  sonho da casa própria se tornou pesadelo para pelo menos 3 mil famílias de Belo Horizonte que compraram imóveis na planta. Algumas construtoras quebraram e deixaram milhares de pessoas no prejuízo e sem o apartamento. Especialistas do setor imobiliário garantem que o problema foi previsto em 2010, em razão da bolha imobiliária. Até mesmo um projeto que garantia o consumidor foi proposto, mas foi barrado pelos vereadores

Muitas obras estão atrasadas há anos e as construtoras alegam que não têm mais dinheiro. Enquanto isto, as famílias vivem de improviso, não recuperaram o dinheiro investido e ainda gastam com aluguel. É o caso de pessoas que fizeram negócio com a construtora Habitare e nunca tiveram seus apartamentos.

Em nota, a construtora Habitare alegou que está fazendo uma reorganização interna, com o objetivo de rever os processos em função da realidade do mercado imobiliário."

Fonte: http://www.itatiaia.com.br/noticia/mais-de-3-mil-familias-de-bh-tiveram-o-sonho-da-casa-propria-transformado-em-pesadelo